O próprio nome já diz: o notebook 2 em 1 vale por dois – isso, para dizer o mínimo. Um notebook híbrido, ao combinar as funções de um laptop com as de um tablet, vai além da soma dos dois gadgets, que figuram entre os primeiros nas escolhas de usuários em todo o mundo. Ele é mais que um notebook e tablet: suas múltiplas possibilidades de disposição dão margem a outras utilidades. Sua tela pode ser conversível (movimentada com liberdade) ou até destacada e, assim, o notebook 2 em 1 faz as vezes de estação de trabalho, central de entretenimento e é, ainda, um importante suporte para os estudos, entre outras atividades. Sem falar que é muito mais versátil e produtivo que um smartphone, principalmente na criação de conteúdo. Não tem complicação para fazer desde uma anotação até relatórios e projetos elaborados, passando pela edição de vídeos.

Notebook 2 em 1 apresenta o melhor de dois mundos (Foto: Divulgação)Notebook 2 em 1 apresenta o melhor de dois mundos (Foto: Divulgação)

Notebook 2 em 1 apresenta o melhor de dois mundos (Foto: Divulgação)

Equipados com processadores Intel®, os computadores 2 em 1 entregam desempenho e mobilidade, com diferentes possibilidades de configuração, modelos e preços. Esses produtos são feitos sob medida para consumidores que buscam versatilidade, adequando-se à rotina dos usuários. São equipamentos fáceis de usar, intuitivos, que permitem ler um texto, assistir a um filme ou navegar na internet sem complicações. Até porque é possível ajustar a tela em várias posições.

Como funciona o laptop híbrido?

O notebook 2 em 1 pode ser de dois tipos: destacável ou conversível. No primeiro, a tela touch (sensível ao toque) pode ser separada do teclado físico quando o usuário assim o preferir, gerando várias possibilidades de utilização, como os modos tenda e apresentação. No segundo, mantendo-se o teclado conectado, a tela pode ser movimentada em 360°, inclusive assumindo a forma de um tablet. O melhor é que os dois tipos têm em comum a portabilidade e a flexibilidade de uso, além do design inovador. Em outras palavras, você não precisa andar com vários dispositivos para executar suas tarefas, o que gera um excelente custo-benefício. Uma máquina do tipo pode funcionar como um PC comum no trabalho, um tablet em casa para assistir a conteúdo multimídia e, entre outras coisas, um apresentador de slides.

Notebook atende a diferentes perfis de uso (Foto: Divulgação)Notebook atende a diferentes perfis de uso (Foto: Divulgação)

Notebook atende a diferentes perfis de uso (Foto: Divulgação)

O design específico desta máquina merece um comentário à parte. É que, além de agradar aos olhos, proporciona mais conforto para o usuário. A inovação no design associada à ausência de fios permite trabalhar e divertir-se em qualquer lugar, o que também é favorecido pela maior duração da bateria. Usando um modelo de 66WHr, você tem até 9,5 horas para assistir a vídeos em 4K, segundo medições de desempenho na Plataforma de Referência Intel para um laptop 2 em 1 equipado com a 7ª geração dos processadores Intel® Core™.

Por que é mais que um tablet?

Quando surgiu no mercado, o tablet tinha como principal objetivo criar uma alternativa para a leitura de jornais, revistas e livros — com a vantagem de já trazer embutidos recursos multimídia e de interatividade. Somando essas características à portabilidade, que permitia carregar a seleção literária das pessoas dentro de uma mochila, o tablet logo caiu nas graças do consumidor.

Os tablets foram crescendo para atender às exigências de uso, enquanto os laptops foram diminuindo de tamanho. Tanto que já é comum, hoje, encontrar uma conexão entre esses gadgets na faixa acima de 10 polegadas. E não é só isso. Já há algum tempo, os notebooks podem vir de fábrica com telas touchscreen. Assim, foi um caminho natural ambos terem se unido num só produto, com a diferença de os notebooks 2 em 1 oferecerem muito mais possibilidades de utilização por serem versáteis.

Notebook 2 em 1 pode ser usado em várias situações (Foto: banco de imagens)Notebook 2 em 1 pode ser usado em várias situações (Foto: banco de imagens)

Notebook 2 em 1 pode ser usado em várias situações (Foto: banco de imagens)

A queda nas vendas de tablets nos últimos anos vem explicitando a preferência do consumidor. Em 2016, a comercialização desses gadgets despencou 32% no Brasil, segundo a consultoria de tecnologia IDC. No ano anterior, a retração registrada (38%) já era um sinal nesse sentido. Por outro lado, a presença cada vez mais forte dos notebooks que viram tablets aponta para uma tendência que se fortalece e, mais do que isso, veio para ficar.

Um smartphone não pode fazer tudo

O avanço tecnológico alçou outro gadget aos primeiros lugares na preferência das pessoas: o smartphone. O celular evoluiu e se tornou multifunção, superando o tablet em praticidade (mesmo porque um smartphone cabe não só numa mochila como no bolso). Além do que, um smartphone tem capacidade de processamento cada vez maior, assim como o tamanho da tela, em contrapartida ao seu peso.

Mas sempre há um porém. Enquanto um smartphone é de uso pessoal, dispositivos como tablets e, atualmente, o notebook 2 em 1 possibilitam uma espécie de experiência coletiva. É muito mais fácil compartilhar o conteúdo com outras pessoas (quem já tentou exibir qualquer conteúdo a partir da tela do celular numa roda de amigos sabe disso…). Fica fácil, também, escrever um texto mais longo para postar nas redes sociais — coisa que, mesmo no smartphone mais moderno, muitas vezes é um verdadeiro desafio —, por conta não só da tela maior como por causa do teclado. E é na criação de conteúdo (inclusive os mais complexos, como editar fotos e vídeos) que reside a grande vantagem, já que, além desses atributos, no laptop 2 em 1 os aplicativos para essa finalidade vão rodar com folga, sem travamentos.

Notebook 2 em 1 tem versões destacáveis e conversíveis (Foto: Divulgação)Notebook 2 em 1 tem versões destacáveis e conversíveis (Foto: Divulgação)

Notebook 2 em 1 tem versões destacáveis e conversíveis (Foto: Divulgação)

Junto e misturado

Por outro lado, com o lançamento do Windows 10, os gadgets ficam todos mais parecidos, do ponto de vista da operação. A chegada do sistema operacional da Microsoft pode transitar entre todos os dispositivos, de laptops a tablets, passando por smartphones e aumentando as possibilidade de integração, para além das portas HDMI e USB, sem falar nas conexões Wi-Fi e Bluetooth.

E, além de possuírem grande capacidade de processamento, memória RAM e disco rígido (ou seja, armazenamento), os computadores 2 em 1 têm outros atributos que seus concorrentes, simplesmente, não têm. Um exemplo: por mais que os smartphones possuam telas touch grandes, a resolução 4K ainda não é uma realidade, ao contrário do que ocorre com os notebooks de última geração.

Fica fácil entender por que o notebook 2 em 1 vai além do que seu próprio nome sugere. E quem ganha é o usuário, que tem um poder de escolha ainda maior sobre como utilizar esta supermáquina de múltiplas funções. No fim das contas, ele tem à disposição o melhor de dois mundos — e até mais do que isso!

COMPARTILHAR
Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here